.
.
  Canais
Página inicial
Fale com Paulo Nunes
Perfil
Comentários: regras
Vitória da Conquista
 
  Colunistas
Jeremias Macário
Luciano Pires
Francisco Silva
Ezequiel Sena
Paulo Pires
Dimitri Laguna
Jarbas Lacerda
Mozart Tanajura
Ruy Medeiros
Paulo Araújo
Paulo Nunes
 
  Institucionais
Municípios da Bahia
Assembléia Legislativa
Câmara dos Deputados
Câmara de Conquista
Revista Envolverde
Última Instância
 
  Serviços
Bancos
Correios
Previdência Social
Lista Telefônica
Loterias
Previsão do Tempo
Receita Federal
 
  Tempo
Previsão do Tempo
Todas as cidade da Bahia
 
 
 
 
 
Colunas: Jeremias Macário
 
 
A LONGA ESCURIDÃO
comente imprima
:Publicado em 27/09/2008, às 07:45

Por Jeremias Macário*

Até o início dos anos 60 se respirava cultura no Brasil, e os colégios públicos eram detentores dos melhores níveis de ensino. Em Salvador, por exemplo, o Colégio Central da Bahia era notável pela sua educação, e o corpo docente de primeira linha. Dele saíram nomes importantes da intelectualidade, da política, das artes e da literatura baiana e nacional, como Glauber Rocha, Calazans Neto, João Carlos Teixeira Gomes, Florisvaldo Mattos, Fernando da Rocha Peres (os dois últimos meus professores), dentre outros. Naquele tempo se devorava jornais, revistas e livros na busca pelo saber e pelo conhecimento. Aí veio o golpe militar de 1964 e tudo se desmoronou. Os generais procuraram logo atrofiar nossas mentes, e o país mergulhou numa longa escuridão no ensino que se prolonga até hoje.

(Clique aqui e veja a íntegra da matéria)

 
 
REALIDADE PARADOXAL
comente imprima
:Publicado em 22/09/2008, às 06:58

Por Jeremias Macário*

De um lado a décima maior economia mundial, com crescimentos na faixa de 5% ao ano, Produto Interno Bruto (PIB) em torno de R$1 trilhão e reservas cambiais superiores a U$200 milhões. Do outro lado, um país com índices educacionais baixíssimos, só superados pelo Haiti e Guatemala na América Latina, e com alta concentração de renda.

(Clique aqui e veja a íntegra da matéria)

 
 
APERTEM OS CINTOS...
comente imprima
:Publicado em 19/09/2008, às 14:56

Por Jeremias Macário*

Nunca era de se esperar que os Estados Unidos, que sempre defenderam a liberalização do mercado na ótica neoliberal da economia, e com sua imposta política de Consenso de Washington, fossem um dia estatizar empresas. Agora estão adotando a política da socialização das perdas, com o socorro a várias financeiras, inclusive à seguradora AIG ( quase U$40 bilhões).

(Clique aqui e veja a íntegra da matéria)

 
 
PALAVRAS DE FOGO
comente imprima
:Publicado em 15/09/2008, às 07:52

Por Jeremias Macário*

Resolvi fazer um texto quebrado, catando ali e acolá os fatos mais desprezíveis e contraditórios do nosso cenário brasileiro. Podem até alardear de que sou sombrio, pessimista e macabro, mas me sinto um lixo, esbofeteado todos os dias e violentado em meus direitos humanos mais sagrados de justiça e honradez que aprendi dos meus pais e na escola primária. Não estou aqui para vender palavras de esperança e sucesso como fazem os palestrantes mercantilistas de marcas e de auto-ajuda que propagam o orgulho de ser brasileiro.

(Clique aqui e veja a íntegra da matéria)

 
 
CONSTITUIÇÃO DA ELITE
comente imprima
:Publicado em 08/09/2008, às 07:47

Por Jeremias Macário*

Basta as coisas apertarem para o lado deles (a elite privilegiada) para a Constituição Federal ser invocada. Foi assim com o caso das algemas para os ladrões de colarinho branco. Para eles, as provas são sempre insuficientes e os advogados encontram saídas miraculosas. Na Bahia, a presidente do Tribunal de Justiça, Silva Zarif foi impedida de ler um texto de uma gravação de CD onde comprova a participação de um desembargador e de seu filho na venda de sentenças, beneficiando, inclusive, prefeitos atingidos por cassação.

(Clique aqui e veja a íntegra da matéria)

 
 
QUE FEIO, HEM CIELO!
comente imprima
:Publicado em 04/09/2008, às 08:15

Por Jeremias Macário*

O medalha de ouro da natação em Pequim, César Cielo dá uma entrevista na Globo criticando a falta de apoio dos órgãos do governo e da Federação Nacional de Natação aos esportes. Logo depois volta desdizendo tudo. Depois de uma conversa lá com os homens donos do COB e das unidades filiadas, ele volta pedindo desculpas e querendo dar a entender que não foi bem assim.

(Clique aqui e veja a íntegra da matéria)

 
 
OURO DE TOLO E MUITO MAIS
comente imprima
:Publicado em 01/09/2008, às 07:56

Por Jeremias Macário*

Parafraseando o colunista Jânio Ferreira Soares, inspirado na música do nosso baiano “maluco beleza” Raul Seixas, eu deveria estar contente pelo Brasil ter ganhado três medalhas de ouro nas Olimpíadas de Pequim, mas confesso abestalhado que estou decepcionado. Não consigo ficar vibrando com a boca escancarada cheia de dentes, esperando a morte chegar, enquanto nosso esporte é elitizado, nossos deputados embolsam polpudas indenizações e predadores com suas garras ferozes rondam o nosso quintal.

(Clique aqui e veja a íntegra da matéria)

 
 
OLIMPÍADAS E ELEIÇÕES
comente imprima
:Publicado em 24/08/2008, às 08:55

Por Jeremias Macário*

Lá se vão as olimpíadas com tanto pagar de micos dos nossos atletas e locutores das TVs. Lá se vão as quedas, tombos e choros nas perdas e nas vitórias. Lá se vão as decepções de um país que pouco tem dado importância à educação, à cultura e ao esporte com qualidade, mas quer sediar uma competição internacional. O negócio agora é assistir as olimpíadas da caça aos votos no Programa Eleitoral. Essa é até mais divertida e não se sofre tanto, a não ser depois que ela passa e os vencedores mal escolhidos assumem. Essa olimpíada na TV e no rádio pode durar mais tempo de dor de cabeça e ser cheia de trapaças. A ressaca pode ser pesada e sofrida.

(Clique aqui e veja a íntegra da matéria)

 
 
FRACASSO NAS OLIMPÍADAS
comente imprima
:Publicado em 16/08/2008, às 16:27

Por Jeremias Macário*

Em vez de o Brasil ficar brigando para sediar uma Olimpíada, deveria primeiro se estruturar para sair do amadorismo e se profissionalizar nos esportes. A participação brasileira nas Olimpíadas é pífia, vergonhosa e lastimável, se limitando a um punhado de medalhas de bronze que são festejadas com festas e estardalhaços. Estamos bronzeados. O fracasso não é tanto culpa dos atletas, mas desse esquema velho no qual os dirigentes do COB se tornaram vitalícios e se perpetuam no poder há mais de 20 ou 30 anos. Não é o caso de se questionar a falta de alma dos brasileiros.

(Clique aqui e veja a íntegra da matéria)

 
 
FERIDAS ABERTAS
comente imprima
:Publicado em 14/08/2008, às 19:24

Por Jeremias Macário*

Mais de 20 anos se passaram e as feridas da ditadura, sangradas nos porões das torturas, continuam abertas. Para se falar delas, os governos e as instituições da sociedade, muitas delas dirigidas por vítimas do tempo de chumbo, fazem rodeios, se melindram e andam como se estivessem pisando em ovos. Como explicar todo esse temor pela reação dos militares? Seria trauma ou complexo? É como se a espada de Dâmocle ainda estivesse sendo apontada para nossas cabeças. Ou será que ainda está?

(Clique aqui e veja a íntegra da matéria)

 
 
O ESPETÁCULO E O SONHO
comente imprima
:Publicado em 14/07/2008, às 08:12

Por Jeremias Macário*

Prometi não mais falar e escrever sobre as mazelas da política brasileira, da justiça injusta, dos corruptos que fazem do Brasil uma “suruba” orgística, da burguesia que vive em seus castelos com enxaqueca do povo e da nossa nação que não sente mais as desgraças que caem sobre ela. Falar das dores, das angústias, das revoltas contra os absurdos e a falta de vergonha nesse país, é o mesmo que gritar por socorro no deserto.

(Clique aqui e veja a íntegra da matéria)

 
 
A LIXEIRA DO SÃO JOÃO
comente imprima
:Publicado em 25/06/2008, às 07:58

Por Jeremias Macário*

Um festival de atrações de bandas e sons eletrônicos com músicas e letras que beira à raia da lixeira da prostituição, do estímulo ao sexo fácil, nojento e putrefato, está conseguindo acabar com a tradição do São João. Além dos ritmos do axé music, do rock, da lambada e do pagode com suas guitarras elétricas que nada têm a ver com o forró, o baião, o xote e o xaxado, as crianças de dois a dez anos aprendem a cantar o “Chupa que é de uva” e “senta que é de menta”, sem contar o “beber até cair”.

(Clique aqui e veja a íntegra da matéria)

 
 
NO REBOLADO DO SÃO JOÃO
comente imprima
:Publicado em 23/06/2008, às 07:51

Por Jeremias Macário*

O som eletrônico no rebolado sensual das garotas de shorts curtos, coxas e bumbuns malhados hipnotiza as multidões e vai devorando a nossa tradição junina como praga daninha na plantação, tal qual os gafanhotos que infernizaram a vida dos faraós no Egito. Com letras de apelação e duplo sentido, na base do “beber até cair”, ou “ticomo”, as músicas nas batidas das guitarras elétricas do axé, da gafieira e outras misturas de ritmos de péssimo gosto, vão deletando aos poucos o autêntico forró nordestino, construído ao longo de muitos anos pelo mestre “Gonzagão”. Se o rei do Baião vivo fosse, teria abandonado sua sanfona e estaria morrendo de desgosto.

(Clique aqui e veja a íntegra da matéria)

 
 
CONFERÊNCIA OU CIRCUNFERÊNCIA
comente imprima
:Publicado em 16/06/2008, às 16:23

Por Jeremias Macário*

Mais uma Conferência do Governo Baiano, dessa vez na área da Comunicação Social para traçar políticas públicas, visando a formação da cidadania e o desenvolvimento local. Mas, pelo estilo de eqüidistância em relação ao centro de decisão do nosso povo, está mais para uma circunferência. Primeiro, a localização do evento, lá na Uesb(Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia) já não foi uma escolha acertada para seus objetivos de democratização da comunicação. Não tenho nada contra a Uesb, mas em se tratando de comunicação social, a sua realização no centro da cidade daria um caráter de maior aproximação e integração com a comunidade.

(Clique aqui e veja a íntegra da matéria)

 
 
ESCRITORES SEM EDITORAS
comente imprima
:Publicado em 08/06/2008, às 10:06

Por Jeremias Macário*

A nossa cultura de hoje se resume num amontoado de acadêmicos vaidosamente considerados intelectuais, falando uma linguagem entre si e que nem eles mesmos se entendem. Reúnem-se em academias fechadas para discutir o sexo dos anjos, formas, estilos e teorias literárias de autores consagrados, sem uma auto-reflexão sobre o nosso meio literário que vive em decadência. Em se falando especificamente de literatura, precisamos de discussões práticas que incentivem e ajudem nossos escritores sem editoras a elaborar, divulgar e distribuir suas obras. Não podemos ficar dependentes dos editais e dos parcos recursos do governo, especialmente a literatura que é a prima pobre das expressões artísticas.

(Clique aqui e veja a íntegra da matéria)

 
 
SOS SERTÃO SUDOESTE
comente imprima
:Publicado em 02/06/2008, às 07:32

Por Jeremias Macário*

Quando se fala que o sertão da caatinga(mata branca) do semi-árido do sudoeste está virando deserto, dizem que é exagero e coisa de ambientalista fanático ou radical. Mas, não é assim. Só não vê quem não quer. Em nome do progresso vão arrasando tudo com fogo e desmatamento para a pecuária e à monocultura, como a do café que deixou um longo cocuruto no Planalto de Conquista. A cultura do café a partir dos anos 70 deixou uma vasta área desmatada nos municípios de Vitória da Conquista, Ribeirão do Largo, Encruzilhada e Barra do Choça, principalmente. A monocultura, especialmente a voltada para a exportação, é uma praga. Antes escorraçaram os índios e depenaram a Mata Atlântica para introduzir a pecuária. Hoje, os maiores latifúndios improdutivos estão na região de Itapetinga. Depois do café, veio a praga do eucalipto.

(Clique aqui e veja a íntegra da matéria)

 
 
SINFONIA INACABADA
comente imprima
:Publicado em 19/05/2008, às 08:41

Por Jeremias Macário*

“Esqueçam Maio de 1968” – disse Daniel Cohn-Bendi, um dos líderes daquele movimento de Paris que espantou o mundo, tanto como outras manifestações iguais dos jovens, operários e intelectuais, espalhadas em redor do globo terrestres. Não dá para esquecer a vontade de espírito de renovar, mudar e revolucionar a sociedade conservadora e fechada em seus mitos daquela época. Pena, que como disse o escritor Zuanir Ventura, foi o ano que não terminou. Para complementar, diria que foi uma sinfonia inacabada, mas o sonho não acabou.

(Clique aqui e veja a íntegra da matéria)

 
 
O ÍNDIO NÃO DANÇA MAIS
comente imprima
:Publicado em 11/05/2008, às 10:58

Por Jeremias Macário*

O romancista José de Alencar que poeticamente descreveu a beleza, a pureza e o vigor das nações indígenas em seus livros, se vivo fosse, teria que pintar um quadro diferente. Talvez tivesse que narrar que nos tempos de hoje o índio não dança mais o Toré, nem pratica seus rituais ancestrais oferecidos aos seus deuses como há 150 anos quando foi escrito o Guarani, do herói Peri. Com as novelas, o computador, os programas de domingo do Faustão, do Silvio Santos e os espetáculos dos noticiários nas tvs, não sobra mais tempo para a dança.

(Clique aqui e veja a íntegra da matéria)

 
 
SHOWS E PRÊMIOS
comente imprima
:Publicado em 07/05/2008, às 15:17

Por Jeremias Macário*

Houve tempo em que o 1º de maio era lembrado com passeatas, protestos e movimentos reivindicatórios em defesa das classes trabalhadoras e da coletividade. Os estudantes, sob o comando da UNE-União Nacional dos Estudantes, participavam das lutas sociais e empunhavam bandeiras, clamando pela melhoria do ensino, por melhor distribuição de renda, por mais emprego, seriedade dos políticos e até pela reforma agrária. Hoje, o 1º de maio é comemorado com shows e sorteios de prêmios, como um produto embalado e aguado, com cheiro mofo de acomodação e alienação.

(Clique aqui e veja a íntegra da matéria)

 
 
ELEITORES E LEITORES
comente imprima
:Publicado em 05/05/2008, às 07:19

Por Jeremias Macário*

O meu inconsciente guardou comigo até hoje a lembrança de 50 anos atrás, ainda menino, quando via meu pai à noite numa mesa rústica de uma casa da roça, tentando, com uma luz de candeeiro, aprender a escrever seu nome. Para ele, lavrador, a sua maior vergonha era ser analfabeto, especialmente na hora de votar. Depois de um dia de atividade braçal no campo, vencia o cansaço e varava as noites com aquele candeeiro. Só sossegou quando fez seu nome e conseguiu soletrar as palavras.

(Clique aqui e veja a íntegra da matéria)

 
 
MERDA, BESTA, CHATO E CEGO
comente imprima
:Publicado em 02/05/2008, às 16:16

Por Jeremias Macário*

A liberdade de expressão não deve ser cerceada ou mutilada, a não ser quando é usada para agredir, caluniar, injuriar e difamar pessoas. A nossa sociedade é muito hipócrita, preconceituosa e repressora. Ela costuma linchar e patrulhar quem diz o que pensa. Com receio e medo das reações, a maioria prefere se calar a emitir uma opinião que é sua. Se expõe ao julgamento severo dos outros quem discorda de um conceito já estabelecido como unanimidade.

Segundo reza nosso sistema, a verdade nem sempre pode ser dita, como chamar uma pessoa de feia e chata, especialmente se for mulher. Muitas vezes, os defensores dessa liberdade se tornam censores diante de determinadas críticas. Causou reboliço nos meios artísticos e intelectuais a declaração de Marcelo Madureira, do programa Casseta e Planeta, ao achar os filmes de Glauber Rocha uma merda.

(Clique aqui e veja a íntegra da matéria)

 
 
A CAATINGA É EXCLUSIVA
comente imprima
:Publicado em 29/04/2008, às 15:49

Por Jeremias Macário*

O meu sertão catingueiro, de espécies vegetais e animais exclusivos; retorcido, cinzento e árido nas épocas de seca; florido e cheio de vida e encanto nas chuvas das terras molhadas para o plantio, é o único e diferente de todos os outros. Até o olhar cismado, bruto e pacato do nosso sertanejo de cá é diferente das plagas do mateiro. É o sertão verdadeiro de semblante doído e castigado.

O sertão da caatinga, das palmas e dos mandacarus, é cheio de mistérios e lendas dos coronéis, dos pistoleiros, jagunços e vaqueiros bravos. Nele, rasgando serras e morros, e por entre árvores cheias de espinhos, Lampião e sua tropa conseguiam sair de seus labirintos e enganar as volantes. Não é todo mundo que sabe andar e admirar esse sertão, quente, belo e triste.

(Clique aqui e veja a íntegra da matéria)

 
 
OS BÁRBAROS FIGURANTES
comente imprima
:Publicado em 26/04/2008, às 15:39

Por Jeremias Macário*

Pode ser até agressivo da minha parte, mas o termo de bárbaros figurantes foi o mais apropriado que encontrei para as pessoas, 200 a 300, que ficam postadas em frente das casas dos Nordoni, gritando histericamente de assassinos e jogando pedras e tijolos nos carros que passam das famílias. Depois ainda dizem que somos civilizados, em pleno século XXI.

Essas pessoas são teleguiadas pelo clicar das câmaras e das luzes dos meios eletrônicos de imagens. Ficam paradas como robôs ou bonecos quando as câmaras estão desligadas. Berram e jogam pedras como loucos quando as máquinas são ligadas. Todos querem um pedacinho da imagem que passa e ficam enfurecidos como bárbaros. Xingam e atiram pedras para qualquer um da família e até contra os advogados.

(Clique aqui e veja a íntegra da matéria)

 
 
DIA DO LIVRO
comente imprima
:Publicado em 24/04/2008, às 09:37

Por Jeremias Macário*

Com o tempo suas páginas começam a ficar amareladas e, se não houver cuidado, a traça corrói suas folhas. Mesmo velho, o prazer de abrí-lo página por página permanece o mesmo, e até mais que antes. Sabe envelhecer conosco e é expressão de uma sociedade, documento, fonte de sabedoria, de divertimento, de aprendizagem, de solidariedade, de contradições, de dramas, tragédias e relacionamentos humanos. Ele é a invenção mais avançada das tecnologias que ontem(dia 23) teve o seu Dia Mundial, pena que nem tanto lembrado como antes.

(Clique aqui e veja a ítegra da matéria)

 
 
A FÚRIA DO MAL
comente imprima
:Publicado em 22/04/2008, às 07:52

Por Jeremias Macário*

Passei um bom tempo fora, uma boa parte dele viajando, e a outra atordoado com os fatos absurdos e inimagináveis que acontecem pelo Brasil, numa sociedade esgarçada, fatiada e rasgada pelos seres humanos que perderam o senso do equilíbrio e da ética. São coisas que me fazem perder as esperanças e a matutar de que estamos muito longe das mudanças para uma vida melhor. As forças do mal superam as do bem e me sinto enfraquecido para escrever, como estivesse sido anestesiado pela picada do pessimismo. Ninguém pára mais para ler, nem refletir, de tão agarrados que estão nas planícies das futilidades, no culto ao espetáculo, nos shows das imagens televisadas e nos vãos do consumismo estapafúrdio. Pensei comigo: Será que ainda vale a pena escrever? Para quem? E quem vai escutar e ler? Mas, mesmo assim cá estou eu mais uma vez nesse caminho solitário.

(Clique aqui e veja a íntegra da matéria)

 
 
O MANTO DA SEGURANÇA
comente imprima
:Publicado em 24/03/2008, às 08:01

Por Jeremias Macário*

Mais uma discussão e não vai ser a última em Vitória da Conquista sobre o problema da segurança pública na Câmara de Vereadores, nesta terça-feira(dia 25). Não vai haver muitas novidades em relação aos outros debates. As polícias militar e civil vão apresentar seus números e dados sobre o controle da violência e negar que por estas bandas existam crimes de extermínio, inclusive de menores. Os argumentos vão se fixar nas suas condições estruturais de trabalho, e o Judiciário, se for, dirá que está atuando em conjunto com os outros organismos. Os convidados para o debate afiarão suas falas e irão descascar as batatas frias. As flechadas das palavras para esclarecer as causas ficarão no campo do subjetivismo, e os protagonistas encerram, em seguida, as apresentações, sem atravessar o portal da objetividade e sem encontrar um manto para a segurança.

(Clique aqui e veja a íntegra da matéria)

 
 
CONQUISTA E OS EVENTOS
comente imprima
:Publicado em 18/03/2008, às 08:15

Por Jeremias Macário*

Por que os eventos mais importantes do calendário de festas de Vitória da Conquista estão decaindo a cada ano que passa? Alguém tem uma explicação mais plausível e sensata? Os promotores podem até discordar porque quando estão do outro lado preferem negar a lógica e a crítica racional. Mas, vamos analisar com cuidado à luz da observação e da razão. A explicação da decadência está na usura, na ganância, na falta de visão social e na incompetência daqueles que detém o poder econômico e político do município.

(Clique aqui e veja a íntegra da matéria)

 
 
O COMPUTADOR E O ENSINO
comente imprima
:Publicado em 14/03/2008, às 15:59

Por Jeremias Macário*

Um estudo feito pela Unicamp(Universidade de Campinas) contraria as crenças que se tem, por conta da onda da digitalização, de que o computador é uma panacéia que cura todos os males da educação. Pois bem, este estudo, realizado com alunos da quarta à oitava séries do ensino fundamental e da terceira série do ensino médio, comprovou que o uso intensivo do computador acaba reduzindo o desempenho dos estudantes na escola. Parece um disparate, mas isso ficou demonstrado, especialmente com alunos mais pobres, nas disciplinas de português e matemática.

(Clique aqui e veja a íntegra da matéria)

 
 
A EXPOSIÇÃO SÓ PARA VER
comente imprima
:Publicado em 11/03/2008, às 07:57

Por Jeremias Macário*

Sei que a diretoria da Coopmac(Cooperativa Mista Agropecuária de Vitória da Conquista) tem seus argumentos capitalistas para rebater as minhas observações e críticas como jornalista, mas a Exposição Agropecuária, de oito dias(de 8 a 16 de março), é só para pobre ver o espetáculo das riquezas da terra, na maioria belos bois, cavalos e animais de raça, mas só depois de pagar R$3,00 pela entrada. Ah! Temos também uma boa estrutura de lojas comerciais, agrícolas, industriais e prestadoras de serviços para vender seus produtos, sem contar os luxuosos carros de última geração. No parque de diversão, brincam crianças, jovens e adultos( nem todos).

(Clique aqui e veja a íntegra da matéria)

 
 
BRASILEIROS “CACHORROS”
comente imprima
:Publicado em 09/03/2008, às --:--

Por Jeremias Macário*

Quando vamos nos acordar para a auto-estima; ter coragem de reagir e se libertar desse terrível complexo de inferioridade que nos atormenta desde a época colonial? Quando nossos governantes vão sair dessa lengalenga diplomática gosmenta e resolver sair de cima do muro? Nem é oito, nem é oitenta, com esse papo de pacifismo barato e anacrônico. Quando vamos nos respeitar, nos impor como nação soberana? Os estrangeiros acham aqui um “paraíso” porque aquí se acoberta o crime e os criminosos, e se vive sob o manto da impunidade, na base do jeitinho brasileiro. As leis são molestadas a todo o momento, e os “gringos” deitam e rolam.

(Clique aqui e veja a íntegra da matéria)

 
 
O RANCOR RACISTA
comente imprima
:Publicado em 06/03/2008, às 08:13

Por Jeremias Macário*

Bastou o Ministério Público Federal dizer que existem irregularidades nas prestações de contas e nos projetos dos blocos afros e afoxés, referentes ao carnaval de 2006, para o Fórum de Entidades Negras da Bahia dizer que se trata de perseguição e racismo por pare da instituição. Já perceberam como a palavra racismo virou modismo, e a onda vem sendo instigada por uma determinada mídia baiana que está mais preocupada em fazer sua média? Essa mídia está muito mais interessada em angariar simpatia do que preocupada com a questão social. Essa mídia está fomentando a “indústria do racismo” e criando uma divisão entre brancos e negros.

(Clique aqui e veja a íntegra da matéria)

 
 
OPORTUNISMOS E INCOERÊNCIAS
comente imprima
Publicado em 01/03/2008, às 15:35

Por Jeremias Macário*

O prefeito de Queimadas, na Bahia, doa uma praça pública ao seu amigo cigano por ter lhe emprestado R$10 mil. Interpelado, justifica que foi uma generosidade e relata sua amizade de muitos anos, ao ponto de sempre estarem tomando cerveja juntos nos botequins da vida. O cigano diz apenas que foi bem recompensado por sempre ter votado no prefeito, que fez outra generosidade, passando R$40 mil do erário para a conta da sua filha “necessitada”.

(Clique aqui e veja a íntegra da matéria)

 
 
“TAPAR O CÉU COM A PENEIRA”
comente imprima
Publicado em 28/02/2008, às 08:08

Por Jeremias Macário*

Quem não conhece aquela expressão “tapar o céu com a peneira” quando se refere a alguém que não pode encobrir os fatos reais, ou corrigir erros evidentes demais, bem como justificá-los diante da realidade. Pois é, o presidente Lula é uma pessoa que consegue “tapar o céu com uma peneira”. Com todos escândalos se sucedendo, e cada um mais cabeludo que o outro, o presidente continua batendo recordes de aprovação nas pesquisas de opinião. Por sua vez, o seu partido, o PT, descamba no item credibilidade popular. Portanto, o PT é Lula.

(Clique aqui e veja a íntegra da matéria)

 
 
MENTIRAS DA MÍDIA
comente imprima
Publicado em 26/02/2008, às 15:18

Por Jeremias Macário*

As notícias da grande mídia a serviço do capitalismo ianque sobre Cuba são sempre tendenciosas e manipuladoras, além de mostrarem apenas uma versão, contrariando as normas básicas do jornalismo informativo de qualidade. As informações, na maioria das vezes, são mentirosas e destilam um veneno rancoroso com o intuito único de fazer coro contra o socialismo da ilha. Essa mídia faz uma campanha cerrada e aberta para derrubar o regime de Fidel Castro, mas esquece que o povo é que não quer mais perder sua identidade social, conquistada com muitas lutas durante os últimos 49 anos. Além dessa mídia, os cubanos têm enfrentado as invasões e bloqueios do poderoso império dos EUA, com a convicção de que não vão ceder às pressões do capitalismo que promete uma falsa riqueza que só gera desigualdade e miséria. Além da invasão, em 1961, rechaçada pelos cubanos, a CIA tentou por várias vezes assassinar o presidente da ilha.

(Clique aqui e veja a íntegra da matéria)

 
 
O SOCIALISMO DA ILHA
comente imprima
Publicado em 21/02/2008, às 07:11

Por Jeremias Macário*

A mídia burguesa que se refestela do recheio do capitalismo ocidental liderado pelos Estados Unidos ficou eufórica com o anúncio da renúncia do presidente Fidel de Castro, de Cuba, para assumir mais um mandato como chefe da nação. Os comentários envolventes e recheados de conceitos tendenciosos deram a impressão de que estava naquele momento caindo por definitivo o socialismo implantado na ilha há 49 anos. Só quem não conhece com mais profundidade a história daquele povo e suas lutas sofridas para enfrentar a pressão do império norte-americano termina engolindo as propagandas que visam somente desvirtuar o regime. Distorcem as informações e tudo fazem para implantar o capitalismo consumista. O socialismo sofreu um grande retrocesso nos últimos anos, mas as idéias socialistas continuam na ilha.

(Clique aqui e veja a íntegra da matéria)

 
 
A MALANDRAGEM BRASILEIRA
comente imprima
Publicado em 20/02/2008, às 15:46

Por Jeremias Macário*

A imagem do Brasil lá fora é sempre negativa, de quem não leva nada a sério, não tem lisura e não cumpre com o prometido nos acordos. Temos enraizada uma cultura do levar vantagem em tudo, de passar a rasteira no outro, de enganar e seguir em frente contando vitórias, como se fosse o mais sabido que levou o besta no papo. Infelizmente, é assim que funciona, e os valores e os princípios são desprezados. As pessoas que assim procedem se acostumam com o que fazem como se nada de mal estivessem cometendo.

(Clique aqui e veja a íntegra da matéria)

 
 
DIA DO REPÓRTER
comente imprima
Publicado em 18/02/2008, às 15:08

Por Jeremias Macário*

Não recebi nenhum parabéns, nem ao menos do meu sindicato. Também confesso que não enviei nenhuma mensagem para meus colegas de profissão. O dia 16 de fevereiro – Dia do Repórter – passou praticamente despercebido pelos organismos da sociedade e pelos veículos de comunicação. Infelizmente, a nossa categoria de operários da notícia continua enfraquecida e sem a merecida representação. Também, é tanto dia para se homenagear profissionais que a coisa ficou banalizada.

(Clique aqui e veja a íntegra da matéria)

 
 
A INQUISIÇÃO DA MÍDIA
comente imprima
Publicado em 15/02/2008, às 16:35

Por Jeremias Macário*

O imediatismo em dar a notícia e a ganância para abocanhar uma audiência do telespectador e do leitor, passando por cima da ética, tem levado a mídia, especialmente os veículos de grande circulação, a cometer verdadeiros atentados contra a vida de pessoas que nem sequer tiveram o direito de se defender. É a prática da prepotência, da arrogância e da inquisição de um poder que se acha Deus e dono da verdade. Infelizmente, a história da imprensa está cheia de fatos de condenações sumárias de difíceis reparações. O pior de tudo é a repetição de erros ao longo desses últimos anos, ou melhor diria, desde que ela aqui foi oficialmente instalada há 200 anos com a chegada de D. João VI.

(Clique aqui e veja a íntegra da matéria)

 
 
CARTÕES DA ESBÓRNIA
comente imprima
Publicado em 14/02/2008, às 08:16

Por Jeremias Macário*

Oh triste Brasil! Quão dessemelhante é sua terra! Quão desigual é sua gente, e quanta corrupção para tanta miséria e injustiças sociais. Quanto é baixo o seu nível educacional e como os humanos são tratados nos corredores dos hospitais! Quanto comodismo que não faz mover as pedras com as quais tropeçamos no caminho! Quanto jogo de interesses e como os exploradores subjugam os explorados! Tiram seus escalpos impiedosamente como troféus e depois dançam nus em orgias e bacanais. Oh triste país, sem vergonha na cara!

(Clique aqui e veja a íntegra da matéria)

 
 
CORRUPÇÃO NEGOCIADA
comente imprima
Publicado em 13/02/2008, às 08:20

Por Jeremias Macário*

A abertura de uma CPI para apurar os desvios de dinheiro em benefício próprio dos cartões corporativos do governo está sendo negociada entre eles(deputados e senadores governistas e da oposição) para confundir a cabeça do povo. A CPI já começa em pizza e não está nem aí para a opinião pública. É um desrespeito total com o dinheiro público que, segundo os corruptos, não é de ninguém.

A discussão agora gira em torno de quem gastou mais, se FHC, Lula ou José Serra, além do papo furado de que os gastos dos presidentes são sigilosos, coisa de segurança nacional. Ainda não saímos da ditadura militar. Isso tudo cheira com esgoto. Aliás, o Brasil é um esgoto a céu aberto. Não interessa aqui questionar se os desvios foram no governo de FHC ou de Lula. Se fosse um país sério, os culpados seriam severamente punidos, não importando o governo, ou partido.

(Clique aqui e veja a íntegra da matéria)

 
 
GERAÇÃO SEM ESPÍRITO CRÍTICO
comente imprima
Publicado em 07/01/2008, às 17:02

Por Jeremias Macário*

Um estudo britânico mostra uma triste realidade, mas que não surpreende pelo andar da carruagem dos últimos anos, inclusive no Brasil onde nossos jovens se perdem no comodismo das ondas eletrônicas e se distanciam do universo da pesquisa e na leitura dos livros. Como a internet já dá tudo pronto, é só copiar, sem o esforço da interpretação. De acordo com a pesquisa britânica, 93% dos jovens se satisfazem com os resultados da ferramenta de busca dos sites. Como eles começam sempre pela ferramenta de busca, 89% não sabem interpretar os fatos porque se contentam apenas com uma fonte.

(Clique aqui e veja a íntegra da matéria)

 
 
CARNAVAL E PROIBIÇÃO ALCOÓLICA
comente imprima
Publicado em 05/01/2008, às 10:11

Por Jeremias Macário*

Saudades dos tempos quando todos participavam e brincavam alegremente soltos com os amigos da Praça da Sé ao Campo Grande. Na descida ou na subida, uma parada estratégica na Praça Castro Alves para reverenciar o poeta que tanto clamou e protestou contra as desigualdades sociais; e amou suas musas inspiradoras. Bons tempos quando se podia sair atrás do Trio Elétrico Dodô e Osmar; comer um mingau na barraca de Vavá; e ver as bandas passarem. No fim da noite, lá pela madrugada, você se sentia ter participado por inteiro da festa, sem ser espremido pelos cordeiros dos blocos e empurrado para fora do circuito como um cão fedorento.

(Clique aqui e veja a íntegra da matéria)

 
 
MAIS OUTRO EQUÍVOCO
comente imprima
Publicado em 04/01/2008, às 08:22

Por Jeremias Macário*

Depois da ministra Matilde Ribeiro, agora é o ministro dos Esportes(não sei para que esse ministério), Orlando Silva(nome de cantor) dizer que se equivocou ao usar indevidamente o cartão corporativo do governo, ou nosso, do povo, e anunciou que vai devolver R$30 mil. Ele usou o cartão numa tapiocaria em Brasília e afirmou que confundiu o cartão corporativo com o pessoal por serem dourados. É mais uma que não dá para engolir.

Em entrevista à imprensa, Orlando Silva entra em contradição quando diz que se equivocou e, mais adiante, assegura estar convicto de que tudo foi totalmente legal. Ora, se foi legal, por que, então, devolver R$30 mil? Como a sua colega da Igualdade Racial, condena a imprensa, achando que ela deve ser mais racional. Por racional, ele entende não divulgar os fatos de desvios de recursos para a população. É sempre assim, todos eles culpam a imprensa pelas mazelas praticadas contra o povo.

(Clique aqui e veja a íntegra da matéria)

 
 
MAIS UMA PARA O POVO ENGOLIR
comente imprima
Publicado em 03/01/2008, às 10:35

Por Jeremias Macário*

Certa vez, o escritor, educador e professor Darcy Ribeiro disse que na América Latina só havia dois destinos: ser resignado ou ser indignado. No Brasil, o povo continua mais resignado que indignado, isto se levarmos em conta a indolência das instituições em se manifestarem contra os absurdos. Estava demorando para aparecer outro escândalo sob a autoria da “esquerda” que prega o socialismo e a igualdade(só na teoria).

A ministra da Promoção da Igualdade Racial(mais uma pasta pomposa, sem sentido), Matilde Ribeiro, usou e abusou dos tais cartões corporativos do Governo, ou melhor, do povo, e depois saiu com a desculpa esfarrapada de que se enganou, e que tudo não passou de um erro administrativo. Será que dá para engolir mais essa?

(Clique aqui e veja a íntegra da matéria)

 
 
O CARNAVAL DO APARTHEID
comente imprima
Publicado em 31/01/2008, às 07:59

Por Jeremias Macário*

Uma festa européia, trazida para o Brasil, o carnaval tinha como modelo original a exclusão do negro, do índio e do mestiço. Seu formato foi se modificando com o tempo, abrindo espaços para a popularização e a socialização. Só que nos últimos tempos, a pretexto de profissionalização, o carnaval terminou virando um evento das elites, e hoje o que temos é um verdadeiro apartheid social. Muitos acham que é também racial, mas não vejo por este prisma. A questão é social mesmo, tendo em vista que exclui a camada social mais pobre, sem distinção de cor, impedindo a sua participação nos blocos ou de freqüentar os camarotes.

(Clique aqui e veja a íntegra da matéria)

 
 
UM CARNAVAL DE FUTILIDADES
comente imprima
Publicado em 31/01/2008, às 07:43

Por Jeremias Macário*

Ivete Sangalo convoca uma entrevista coletiva para dizer á imprensa que vai sair seminua no carnaval de Salvador. Durval Lelis faz o seu circo para falar que vai sair com trajes de cawbóy americano, mais precisamente de cawboylino. A mídia dá destaque e ocupa seu tempo e espaço com os artistas endinheirados e incensados. Oh! quantas besteiras e futilidades diante de tantos assuntos importantes nacionais para serem divulgados, discutidos e informados para a opinião pública! Mas, paciência, o nosso povo foi treinado para engolir as baboseiras e achar tudo divertido e importante.

(Clique aqui e veja a íntegra da matéria)

 
.
  Outros canais
Conquista Bairro a Bairro
Artigos
Entrevistas
Cidadania
Especiais
Imagens
Polícia
Artistas
Saúde
Meio Ambiente
Música
Esporte
Vídeos
Conheça sua cidade
 
  Apoios
.
.
.
.
.
Hoje Pesquisas
.
Fainor
.
Águia Filmes
.
  BlogTV
.
  Deixe seu recado!
.